a
 
   

Levantamento de Espécies Exóticas Invasoras

A base de dados nacional de espécies exóticas invasoras contém registros de espécies já registradas no país que aumentam a cada dia. Ainda que as espécies que você observa como invasoras já façam parte da lista abaixo, cada nova referência de localidade e município é um registro novo e de extrema importância.

Por favor nos envie as informações que tiver. A base de dados inclui  um link para o Google Earth que gera mapas de pontos de ocorrência por espécie. Os pontos de ocorrência podem ser registros com GPS em campo ou, na falta desses, coordenadas de sedes municipais. Complementarmente, a base contém um campo descritivo da localização para facilitar o retorno ao local. Igualmente são indicadas as pessoas que forneceram cada registro.

O registro da situação de invasão das espécies na base de dados é feito por localidade. Para cada ponto, uma espécie pode estar contida (p.ex. um tanque de peixes, um laboratório, um plantio florestal); apenas presente (ainda sem se reproduzir); estabelecida (reproduzindo-se localmente); ou invasora (com dispersão além do ponto inicial). Todas as espécies listadas apresentam histórico de invasão em algum local do planeta, integrando a base de dados pelo potencial de dano ou por já haver processo de invasão em algum local do Brasil.

Mesmo que as espécies indicadas sejam invasoras no Brasil, dificilmente são invasoras em todos os ecossistemas. Invasões biológicas não respeitam limites políticos, mas sim condições ambientais, estando cada referência vinculada a um ambiente. A vegetação está indicada com base no sistema de classificação do IBGE (2012).

Agradecemos a sua colaboração! Envie dados sempre que puder. Somente com ampla colaboração poderemos ir melhorando a base de dados ao longo dos anos. O trabalho envolvido é voluntário.